2 de janeiro de 2013

sob luzes e flores

Herbáreo: Flora de un pensamiento- Kenny Lemes©
Kenny Lemes©

Começo o ano de 2013 continuando a série de três posts sobre artistas que conheci em Buenos Aires. Agora que me dei conta que nenhum dos três é argentino, mas tudo bem...Como o disse no post anterior uma das coisas mais legais de morar na capital argentina é conhecer gente da América Latina inteira.

Apresento, então, Kenny Lemes, 27 anos, cubano, nascido em Havana. Ele aportou em Buenos Aires com a mãe na adolescência, e de lá não pretende sair. Kenny começou estudando design gráfico e foi enveredando para o mundo da fotografia. É autodidata. Seu ganha-pão é fotografar a movimentação das quintas-feiras na Dengue, uma das melhores festas da cidade (até a Bjork foi lá depois dos show). 

"Dengue Dancing" - Kenny Lemes©
"Dengue Dancing" - Kenny Lemes©
"Dengue Dancing" - Kenny Lemes©

"Dengue Dancing" - Kenny Lemes©


Fotografar a noite parece incompatível com sua personalidade caseira e calma. No entanto, o contato com os frequentadores cheios de estilo da balada o tornou conhecido na cena underground da capital argentina, além de promover o encontro com os modelos que posam para suas fotos autorais.
Kenny Lemes©, foto roubada de seu facebook
Atualmente Kenny está concentrado no projeto "Herbáreo: Flora de un pensamento". Para ele a fotografia é declaradamente um exercício de exteriorizar seus sentimentos, percepções e de preencher vazios da alma. Seu objetivo é simples, claro e objetivo: “buscar a beleza”, fala sem hesitar.

Herbáreo: Flora de un pensamiento- Kenny Lemes©


Herbáreo: Flora de un pensamiento- Kenny Lemes©


Herbáreo: Flora de un pensamiento- Kenny Lemes©

Herbáreo: Flora de un pensamiento- Kenny Lemes©

Herbáreo: Flora de un pensamiento- Kenny Lemes©

Herbáreo: Flora de un pensamiento- Kenny Lemes©
"Herbáreo: Flora de un pensamento" - Kenny Lemes©
Kenny gosta de criar universos. As composições elaboradas do inglês Tim Walker e dos holandeses Inez Van Lamsweerde e Vinoodh Matadin são referencias importantes para o jovem fotógrafo.

As imagens de Kenny são feitas com luz natural. Ele abusa da criatividade para multiplicar cenários e enquadramentos de seu charmoso monoambiente no bairro de Boedo. Já as fotos externas são feitas em locais com apelo estético que seus olhos encontram pela cidade.

Seus cliques transportam para uma atmofesra onírica, pura e melancólica. Mas ele prefere não pontuar as próprias sensações na hora de criar: “gosto de deixar cada um livre para sentir o que quiser”, conta o cubano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.