7 de outubro de 2012

cabeça feita



Fotos: Rogerio Lacerda/ Parceria: Espiroidal_

Quando vi a Rigo pela primeira vez ela usava uma tiara adornada com cachos de uva de plástico. Logo pensei naquele toque final que os stylists sempre buscam na hora de compor os looks, e nos chapeleiros malucos Phillip Treacy e Stephen Jones. Ela desconhecia esses dois nomes. Sua inspiração vem de outros lados. Do cinema (gosta de David Lynch) e de fotografias variadas, com as quais esbarra na internet.

Rigo, é na verdade Clara Marquez. Seu apelido, vem do nome de sua marca, Rigoberta Del Tesouro. Ela é sua melhor garota-propaganda. Frequenta a noite portenha usando as tiaras cheias de apliques e as roupas que cria. Nascida em San Martin de Los Andes, em plena Patagônia, correu pra capital com 18 anos, hoje aos 24 está no penúltimo ano do curso de design de indumentária na UBA.



Casa-Ateliê 






Quadro feito com blister de pílulas anticoncepcionais


A matéria prima para as peças busca no Once, bairro popular (o equivalente a  região da 25 de março em São Paulo) e nos milhares de bazares chineses espalhados pela cidade. Em sua confecção caseira equipada por duas máquinas de costura e por gavetas repletas de aviamentos, ela mesma costura e monta suas peças.

Peças










Rigo na parede da sala de sua casa, forrada de capas de clássicos populares dos anos 1970 e 80.

Para ver as peças da Rigoberta clique aqui: https://www.facebook.com/RigobertaDelTesouro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.