20 de junho de 2011

#SPFW brasilidades 02: Osklen e os negros

Há dois anos Oskar Metsavaht fazia uma coleção inspirada no carnaval, e no verão 2012 olhou para a cultura afro-brasileira, da colônia até os dias de hoje. A Osklen apresentou uma coleção que reuniu as características clássicas da marca: formas minalistas, geométricas e bem construídas, constrastes de texturas. Os tecidos eram naturais como o linho, seda e algodão . Os acessórios metalicos são os responsáveis pelo constraste entre o rústico e o moderno. Preto, branco, laranja e azul integram a cartela de cores.

osklen04

osklen/ modaspot Fotosite©

O resultado foi muito eficiente e elegante. Confesso aqui minha admiração pelo estilo da marca que sempre consegue inovar, mantendo a simplicidade e o bom gosto. Ficou evidente que as roupas usadas pelos escravos, e a herança da África, sempre estiveram no imaginário da grife, porém, nessa temporada estava explicitados.

osklen02

osklen05

A coleção já começou falada antes mesmo de entrar na passarela, porque Oskar disse que não conseguiu montar um casting totalmente negro para o desfile, e levantou a discussão das cotas para as passarelas.

osklen06

osklen / modaspot agência fotod

osklen/ modaspot Fotosite©


Vale a pena ler essa matéria sobre a polêmica, que entre outros pontos revelou:

Pequeno detalhe: Diante da escolha do tema, que foi pré-comunicado aos revendedores e lojas multimarcas compradores de Osklen do País, o número de pedidos no Sul e Sudeste do Brasil diminui. “É incrível pensar no que isso significa, não? Mas, sinceramente, se há clientes que nem vêem a coleção e já não a recebem bem por conta do tema valorizar o negro brasileiro, eu é que não quero este tipo de cliente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.