20 de abril de 2011

o delicado soco


Ontem fui assistir ao espetáculo "Ten Chi" da Cia Tanztheater Wuppertal, companhia de dança da Pina Bausch. Já tinha falado da Pina Bausch aqui, lembrando que o Ronaldo Fraga já fez uma coleção inspirada nela.

A apresentação é bem intensa, ora difícil, poética, emocional. No fim saí com aquela sensação, quase angustiante, de que algum sentimento foi tocado. Pina Bausch dizia: "Eu não me interesso em como as pessoas se movem, mas o que as movem". Vendo sua coreografia fica claro que ela queria mesmo plantar uma inquietação nos espectadores, e quem sabe, a partir dessa semente, germinar algum movimento.


Um espetáculo é feito por uma série de elementos e aqui o que nos interessa é o figurino. O de "Ten Chi", é composto basicamente por vestidos coloridos feitos de cetim de seda muito fluídos, e um ou outro mais acinturado com jeitinho de anos 50. Isso para as bailarinas. Os homens variam entre ternos, e conjuntos de calça e camisas. Os cabelos são quase sempre soltos e naturais. As dançarinas alternam entre os pés descalços e saltos altíssimos.

Marion Cito, é a figurinista oficial do grupo desde 1980. Ela primeiro foi bailarina, e em 1972 passou a ser o braço direito de Rolf Borzik, que também era cenógrafo. Borzik foi o responsável por mudar o visual da trupe, propondo figurinos com menos jeito de fantasia e com mais cara de roupa do dia-a-dia.


No blog do Paraty em Foco, eu escrevi sobre "Pina", o documentário em 3D que o diretor alemão Wim Wenders fez. Só o trailer é de arrepiar. Dá uma olhada lá.

2 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.