14 de julho de 2009

para ter costanza

Acabei de ler o novo livro da Costanza Pascolato, “Confidencial”. Fiquei encantanda com sua sinceridade, espontaneidade e com seu olhar tranqüilo sobre a vida. O livro é um manual de comportamento e vitalidade, para se espelhar e tentar seguir a risca algumas das dicas.



Em seu texto, muito cativante por sinal, ela ensina qual o segredo para construir seu estilo e sua elegância. E define que a necessidade fundamental é encontrar a harmonia entre corpo e personalidade. E cita como é estranho uma mulher de porte tímido estar usando uma roupa sensual, e como é desconfortável alguém de personalidade expansiva enfiada em uma roupa austera.

Outra observação precisa é considerar que hoje ser educado é um diferencial. E narra como se mostrou educada e gentil em várias situações. Uma vez retribuiu com o brinde do desfile da Gucci o atencioso atendimento de uma médica durante uma emergência em Milão.

Ela conta com total elegância os obstáculos que enfrentou na vida: separações, busca por reconhecimento no trabalho, problemas de saúde. Se assume preguiçosa e confessa como é difícil equilibrar o exercício do pecado capital com um lado batalhador que a tornou uma das grandes damas da moda brasileira. Revela que não é amiga das plásticas e aos 69 anos orgulha-se de suas rugas. Viajada, fala de Londres, Paris e Milão como quem fala da esquina

Costanza nasceu na Itália, construiu sua carreira no Brasil, mas é acima de tudo uma cidadã do mundo. E o seu mundo ela escancara agora em 240 páginas.



***
Na ocasião do lançamento do livro perguntei quais títulos de moda ela recomendaria. Depois de mais de quatro horas assinado livros ininterruptamente, ela citou "O Império do Efêmero" do filósofo francês Gilles Lipovetsky. Depois me questionei se aquela era a melhor hora de fazer a pergunta. Mais um momento Briget Jones acumulado. Em seu novo trabalho literário ressalta seu lado leitora voraz. Fiquei sonhando com sua biblioteca, por isso a pergunta. Um outra hora quando ela estiver mais tranqüila vou tentar descobrir. Já fica essa dica.

***
Minhas companheiras na fila pelo autógrafo da Costanza Pascolato foram as jornalistas Simone Esmanhotto do blog C´est Sissi Bon (recomendado pela Costanza no novo livro) e Natália D`Ornellas da L´Officiel. Entre um passo e outro elas me contaram quais três os livros de moda preferidos do momento. Anotem as indicações.



Um comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.