13 de março de 2009

tesoura delicada

a tesourinha de Giuliana Romano em ação no inverno 2007
Foto: Mauricio Marconi/ Divulgação



Quando o assunto é alfaiataria(vide post abaixo), Giuliana Romano é referência. Sua marca tem três anos. Surgiu depois de perceber que atuar como economista no mercado financeiro não era sua praia.

O logo da grife é um botão puxado por uma linha e desde o inicio ela brinca bastante com as possibilidades da alfaiataria e da camisaria e sempre pinga um perfuminho retrô. Olha essa matéria que saiu no CHIC no final de 2005 na ocasião da inauguração da empresa.

Na última terça-feira foi o lançamento da coleção inverno 2009 em sua loja no Itaim. Entre um cumprimento e outro ela me explicou um pouquinho de sua relação com a alfaiataria.

Giuliana no lançamento da coleção inverno 2009
divulgação

O interesse por moda é lembrança de infância, “minha avó costurava bastante, até hoje ela faz roupa para a bisneta”, conta Giuliana.

Sua passagem pelo mercado financeiro não foi em vão. Contribuiu de maneira definitiva para refinar seus interesses. “Sem dúvida os anos de mercado financeiro moldaram meugosto pela alfaiataria”. E revela: “ Sempre gostei dessa história de ´boys meet girls´. Encomendo os tecidos com fornecedores de camisaria masculina”.


Araras da sua loja no Itaim - coleção inverno 2009

Giuliana é uma arquiteta da alfaiataria. Gosta de deixar tudo estruturado, no sentido literal da palavra. "Até os vestidos de festa mais delicados são estruturados". Em vez de contar com alfaiates tradicionais ela prefere construir suas peças via moulage. Segundo essa técnica de modelagem, a criação acontece diretamente no corpo de uma modelo de prova ou de uma manequim, possibilitando acabamento e caimento mais preciso. “A moulage dá leveza às peças”, ensina.

***
Para a coleção de inverno ela desvendou a indumentária da máfia tão bem retratada em filmes como “Os Intocáveis”, “O Poderoso Chefão” e recentemente pelo polêmico “Gomorra” baseado no livro do jornalista italiano Roberto Saviano que acusa estilistas como Valentino e Armani de ter caso com a máfia de Nápoles, no Sul da Itália.




Giuliana Romano/ divulgação


Giuliana olhou mais para o sul, para a ilha da Sicília. “Misturei os ternos dos mafiosos com os vestidos de suas mulheres”. A donna encontra o uomo mais uma vez. E no mundo de Giuliana Romano eles vivem felizes para sempre.

***
Créditos: laura moda pra ler e Giuliana Romano/ divulgação

Um comentário:

  1. Gente, essa Giuliana só copia, essa saia preta com petalas é identica à da Leane do Project Runway ..aff

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.