17 de março de 2009

nova medida

Já que este blog anda falando de alfaiataria, o jornalista Gilberto Dimenstein reproduziu hoje em seu site uma materinha sobre o assunto traduzida do Finantial Times. O jornal aponta como novos rumos para os alfaiates o serviço on-line. O cliente coloca suas medidas detalhadamente em um site e o terno chega pronto em casa.

A inglesa Mark & Spencer oferece serviço de camisaria.








reprodução da matéria:


"Webmedidas" para um caimento virtual


Estou em meio ao processo de encomendar uma camisa feita sob medida. Escolhi o tecido, uma tela cruzada de algodão branco; escolhi o colarinho, com recorte; e, agora, certifico-me que as mangas serão do tamanho certo para meus braços, dignos de um gorila.

Não estou em uma loja ou nem mesmo em meu escritório sendo assistido por um camiseiro que atende em domicílio. Passa da meia-noite e estou derrubado em meu sofá com o laptop, vendo o site de camisas sob medida da Marks and Spencer (M&S). Após clicar em várias opções, agora digito meu comprimento de braço. Imagine: o luxo de um serviço feito sob medida casado com a facilidade das compras na internet. É o paraíso, certo? Sim, especialmente para homens com fobia de lojas.

Claro, há o pequeno detalhe da marcação (errada) das medidas, mas com a economia mal das pernas e o clima pior ainda, no que a "internet sob medida" carece de atenção pessoal e contato humano, redime-se com conveniência e preços mais baixos. Não é de surpreender que seja um negócio em ascensão.

"Sabíamos que nossos clientes estavam interessados em camisas feitas sob medida, mas o serviço estava sendo oferecido apenas por varejistas especializadas e o custo era muito alto", diz Paul Williams, gerente de desenvolvimento on-line da M&S.

Não é mais. E a M&S, cujas camisas sob medidas saem a partir de 29 libras esterlinas (US$ 40,35), não é a primeira a fornecer o serviço a um preço razoável. "A Suit That Fits" (algo como ´um terno que vai servir´, em inglês) é o nome otimista de uma empresa de internet que permite aos clientes escolher entre uma imensa linha de estilos de ternos, tecidos e combinações de cores a partir do conforto de um computador. O elemento on-line, aliado com a produção no Nepal, resulta em preços de ternos a partir de apenas 110 libras.

Espere aí! Nepal? Não é um país tradicionalmente conhecido por seus ternos. E embora "A Suit That Fits" ofereça variações como ombros quadrados ou inclinados e um corte de tecido para a barriga plano ou generoso, carece da reconfortante presença humana do costureiro, assim como qualquer outro site. Criar on-line traz liberdade, mas pouca orientação: será que estes bolsos vão bem com lapelas pontiagudas?

Perguntas como essa são o motivo pelo qual a Thomas Pink, que recentemente lançou um site de personalização permitindo aos clientes criar suas próprias gravatas, não estendeu sua presença na internet às camisas. "As pessoas estão cada vez mais buscando individualidade e personalizar gravatas é uma forma divertida de conseguir isso; acho que os homens também gostam do aspecto tecnológico", diz Jonathan Heilbron, presidente e executivo-chefe da Pink. "Mas estamos pensando cuidadosamente antes de aplicar isso às camisas, nas quais a medição é mais difícil."

De fato, se isso não estivesse em questão, a personalização on-line é frequentemente uma perspectiva mais atraente do que trilhar o caminho até lojas de cimento e tijolos. Os visitantes do site da fabricante de relógios Badollet, por exemplo, podem escolher o tipo de ouro usado na caixa, os ponteiros, o fecho da pulseira e a cor do metal da face em que ficam os marcadores. Podem ver até o relógio tomando forma na tela antes de pedir o preço, por e-mail.

"Percebemos que tínhamos uma grande disponibilidade de personalização e a melhor forma de comunicar isso era permitir que os consumidores experimentassem eles mesmos os processo on-line", diz Caroline Battiston, diretora de mídia e relações públicas da Badollet.

Mesmo ela, contudo, sabe que a nova tecnologia é apenas um passo dentro de um longo processo. "A ferramenta de personalização on-line é apenas a ponta do iceberg dos serviços que oferecemos aos clientes", afirma. "Uma vez que o cliente confirma seu interesse pela internet, a Badollet então convida o cliente à Suíça, onde passa por um cara a cara com alguns de nossos mais habilidosos artesãos."

Embora os serviços tradicionais sob medida simplesmente precisem de uma fita métrica e um computador portátil, sua prole virtual é inevitavelmente mais técnica. Quando o ex-executivo de banco James Sleater criou o site "Cad and the Dandy", de ternos e camisas sob medida, trabalhou de perto com um programador de computador para criar um pacote de softwares específicos que pudessem acomodar as várias combinações de tamanho do cliente, corte e tecido.

Andrew Hawkins, diretor-gerente da agência de publicidade digital DCH, pensa que independente das atuais barreiras, a roupa sob medida on-line é uma tendência inevitável para as compras. "Na semana passada, voei de volta do Canadá e dispunha de meu assento e comida de preferência, organizados por meu perfil on-line no BA Club, e de livros e DVDs recomendados a mim pelo serviço de preferência que a Amazon e Love Film fornecem. [A experiência] on-line trata-se de oferecer um custo mais baixo de venda e então decidir como usar melhor essa margem extra - idealmente oferecendo um melhor serviço aos clientes e fazendo-os sentir como pessoas individuais."

E fazendo-os sentir especiais, é claro: quando minha camisa delgada, de colarinho com recorte e punho duplo chegou da M&S lindamente embalada foi como um presente de aniversário antecipado. Não posso dizer que serviu perfeitamente - talvez eu tenha me gabado sobre as dimensões do meu tórax - mas é bem feita e elegante e, agora, sei como reduzir a medida ligeiramente caso volte a encomendar. Quando se trata de produtos on-line sob medida, a prática traz a perfeição.
(tradução Sabino Ahumada)

Por Simon Brooke, do Financial Times
Publicado no Valor Econômico

10 comentários:

  1. Perfeito... mas a tecnologia e esse serviços on-line a meu ver tendem a criar uma distancia ainda maior entre as pessoas.
    Se formos realmente utilizar de todos os serviços oferecidos...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu blog! Venha participar do meu tb.
    Tenho um selinho pra vc.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá, gostei muito do seu blog, vc poderia colocar um post sobre os lenços, se eles continuaram na próxima estação, como serão usados!
    grata!

    ResponderExcluir
  4. Muito legal tudo!
    axei super tendeência seu blog!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Laura tdo bem? Acompanhamos o seu blog e amamos, por isso indicamos o seu blog no nosso...de um pulinho la e pegue o seu selo..bjs Deia

    ResponderExcluir
  6. Adorei a ultima postagem! eu acredito muito nesta idéia da moda sob medida, e pela internet é tudo de bom.
    Encontrei este outro site que acho que pode lhe interessar nas suas pesquisas, pois é um site que também vende na internet sob medida.
    www.ateliedasociedade.com

    ResponderExcluir
  7. Faço parte de um projeto que tem essa caractérística, vendemos sob medida e pela internet. Nossa maior dificuldade é que as pessoas sempre perguntam: "vcs tem loja?". Mas acredito ser parte de um processo. se quiser conhecer ficaria feliz com sua visita

    www.ateliedasociedade.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Laura, gostei muito do seu blog e especialmente deste post. Nós temos uma confecção com peças sob medida pedidas on-line. Dá um pulo lá para conferir.

    ResponderExcluir
  9. Só pra completar a participação de todas que fazem o Ateliê da Sociedade. Somos em quatro, Sabrina, Dani Amatte, Paulera e Joelma...passa lá e faz uma web-encomenda....www.ateliedasociedade.com

    ResponderExcluir
  10. Oi, adorei seu blog, também tenho um blog sobre moda, beleza e estilo, gostaria muito se você me visitasse. Espero que você goste do meu blog também! Bjos.

    Blog: Revista da Moda
    Postagem: Tutorial: Make Rosa, inspirado nas Meninas Super Poderosas (florzinha)
    Link: http://revistadamoda.blogspot.com/2009/05/tutorial-make-rosa-inspirado-nas.html

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.