11 de novembro de 2008

mode de papier




No final de semana dei um pulinho no Museu de Arte Brasileira da FAAP para visitar a exposição Papiers à La Mode da artista belga Isabelle de Borchgrave e da figurinista de teatro e òpera canadense Rita Brown. Da união da técnica com o conhecimento em moda surgiu esse belíssimo projeto que reproduz fielmente figurinos de Paul Poiret, Chanel, o new look da Dior, quimonos japoneses e até um vestido de Maria Antonieta.

Isabelle trabalha com papéis de diversas gramaturas e que permitem um detalhamento impressionante. Reproduzindo rendas, sedas, tafetás . A pintura completa o requinte do trabalho que é uma fonte de inspiração para modelistas e praticantes da moulage - aquela técnica que o estilista faz o molde em cima do corpo da pessoa.



No panfleto da exposição os textos citam sempre a expressão francesa trompe l´oeil que na prática seria a ilusão de ótica causada por determinadas técnicas artísticas. Para citar o exemplo em voga o impressionismo. De longe uma coisa de perto outra. No caso dos vestidos de papel não há expressão mais adequada.






Quem não tiver a oportunidade de ir à exposição em cartaz em Sâo Paulo clique aqui

O site de Isabelle tem todos os trabalhos. E o melhor primeiro em um plano aberto e depois em planos mais fechados revelando toda a riqueza dos detalhes.



A Cosac Naify publicou o catálogo da exposição que pode ser comprado por R$65,00

Nesse caso, Moda é Arte.


***
A colega blogueira Biti Averbach associou a exposição ao desfile Costura do Invisível de Jum Nakao - bem lembrado! Contudo, no caso do trabalho de Jum o papel é assumido.

***
Durante a minha visita peguei carona na explicação do guia para um grupo de estudantes de moda. Acho guias humanos e os áudios-guia de museus ferramentas de conhecimento rápidas e práticas e baratas. Aproveitem.

***
crédito das fotos: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.