22 de agosto de 2008

mpl entrevista rapidinho: Rita Wainer

Rita em seu ateliê
Crédito: Blog Rita Wainer


Nesse exato momento a Rita Wainer e a Thais Losso estão lá no hotel Cad´Oro discutindo “ser estilista e ter a sua própria marca ou trabalhar para uma grande empresa?”.

A Rita saiu recentemente da direção criativa da marca jovem da Ellus, a 2nd Floor para se dedicar a projetos pessoais. Os novos afazeres são desenvolvidos no ateliê que divide com a sua companheira de debate Thais Losso e a Karlla Girotto. Três estilistas talentosas e de muita personalidade juntas. Parece legal, né?

Antes de soltar a voz na palestra, Rita reservou um pouco de seu tempo para responder algumas perguntinhas para este humilde blog.

Como surgiu a idéia de fazer o ateliê coletivo?
Na verdade eu quando mudei para General (R. General Jardim) achei que poderia servir de showroom para os clientes, mas com o tempo eu vi que apesar de perto, era muito contra mão para os clientes, difícil de chegar e de estacionar, e que não valeria a pena deixar montada uma estrutura de venda. Porém, para atelier, era muito bom. Não queria sair de lá e o espaço ficou grande demais.

Como foi para você dividir seu espaço?
Foi e está sendo bem legal, cada uma tem seu espaço e só ajuda o fato de estarmos tão perto.

Como está o ateliê, a decoração, a divisão de espaço?
Tá uma bagunça saudável como todo ateliê, mais divertido,claro.

Vocês estão trabalhando juntas? Se, sim, como é trabalhar junto?
Eu e a Thais estamos trabalhando juntas nesse workshop e o fato de estarmos perto nos possibilita novas idéias a todo momento.

Quando vocês trabalham separado... uma dá opinião na da outra?
Sim,é muito bom poder dividir!

Rita, Thais e Karlla
Crédito: Blog Rita Wainer


Antes o atual espaço coletivo funcionava como showroom e loja. Vocês têm planos para abrir uma loja de novo?
Eu não,mas tudo pode mudar.

Na palestra vocês vão discutir se é melhor ter sua própria marca ou trabalhar para outra grife. Você já viveu dos dois lados e aí?
Eu acho que o importante é fazer o que você sabe e gosta, no meu caso, ter uma marca foi inevitável, não faria de outra forma.mas tem muita fantasia em cima do que se vê e da realidade.
- que eu vou falar é o que eu faria de novo, o que eu não faria e como funciona de verdade ter que batalhar a sua marca.
- por ter trabalhado na 2nd,também sei como é uma empresa e o quão diferente é o esquema de trabalho. Vi muita gente por lá com a vontade de ter uma marca. Acho que é uma questão para quem está na empresa e para quem quer ser estilista

Hoje tem muita menina que quer trabalhar "com moda". Vocês que já estão na área: o que é o melhor e o que é o pior de trabalhar com moda?
Eu acho que toda profissão tem seu lado bom e seu lado ruim, mas no geral não me arrependo escolhido a moda apesar das dificuldades do Brasil para quem quer seguir essa carreira. Acho que é uma área que está se profissionalizando cada vez mais, e tem muita coisa a ser feita. O negócio é cuidar de observar o momento da moda e fazer sua escolha pensando que um estilista hoje é muito mais que um desenhista de roupa.

***

3 comentários:

  1. Eu tentei com todas as minhas forças ir no workshop delas mas estando aqui em BH e batendo cartão todo dia ficou dificil demais. Vc foi? Conta um pouquinho disso!
    Bjo.

    ResponderExcluir
  2. nooosa mona
    mto legal u blog
    com informações bem precisas e com mta moral pra ter uma entrevista com a rita..
    parabens..

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.