4 de dezembro de 2006

Moda pra ler entrevista: Manu Carvalho



Sempre presente nas primeiras filas dos desfiles, a consultora de moda e imagem Manu Carvalho divide seu tempo entre a gravadora Trama onde é diretora do Núcleo de Moda e Imagem e a edição de moda da Revista Key.

A Trama é a única gravadora que tem um departamento de imagem fixo. A idéia de criá-lo foi da Manu. A área é responsável pela identidade visual do artista e seu trabalho. Isso inclui capa do disco, material de ponto-de-venda e as roupas. Na Key ela retoma a função de produtora de moda para criar editoriais arrojados como a publicação pede.

A baixo a consultora de moda e imagem contou um pouco da sua história e da sua experiência na Trama.

Personal stylist e consultora de imagem... há diferenças entre os dois?
É a mesma coisa, em inglês e em português. No começo me sentia uma “personal stylist” pois o conceito é americano e o meu projeto começou a ser desenvolvido em Nova York. Quando voltei ao Brasil passei a usar a expressão em português porque acho fundamental valorizarmos nossa cultura. Sou uma consultora de moda e imagem.

Como foi a escolha dessa profissão? Onde estudou?
Eu já fazia produção de moda para revistas e artistas. Ouvia muito sobre essa área e sempre me interessei. Fui para Nova York e lá resolvi desenvolver esse projeto. Estudei muito sozinha, e fiz cursos na NYU, Parsons e SUA. Fui passar 4 meses e acabei ficando quatro anos.

Como transformar a imagem da pessoa?
O processo é conhecer a pessoa, suas necessidades, vontades e limites para assim trabalhar em cima do gosto pessoal de cada um.

Como é seu trabalho na Trama?
Na Trama partimos das vontades pessoais de cada artista. É um trabalho em conjunto que envolve além de mim uma equipe de moda e imagem. O nosso trabalho é fazer a ponte entre o artista e o mercado e dar suporte em tudo que diz respeito a moda e a imagem. A meta é atingir um resultado visual bacana, mas isso não é determinado apenas pelas roupas. Com a a nossa ajuda o artista pisa mais firme, tem o peito mais cheio e mais brilho nos olhos. Trabalhamos para ele esteja feliz e seguro com a sua imagem. Procuramos uma soma das duas belezas: a de fora e a de dentro.

Como você sente a mudança na imagem dos artistas depois do seu trabalho?
Vejo que todos os artistas da Trama têm se beneficiado do trabalho do Núcleo. Todos tiveram a chance de pegar na nossa mão e caminhar por trilhos as vezes desconhecidos, as vezes não, encontrando e descobrindo seu próprio estilo. Alguns continuam com a mesma imagem, mas mais potencializada; outros encontraram a imagem que sempre sonharam e ainda tem aqueles que mudaram por começar novos ciclos em suas vidas. A mudança deve ser creditada principalmente ao artista ou cliente. Não acredito num trabalho onde o stylist “repagina”. O consultor não leva o crédito. Como me disse uma cliente inglesa que trabalhava em Wall Street ao me pedir discrição sobre nosso trabalho: “quando alguém me elogia quero ouvir: `que bom gosto você tem` e não `como é bom seu stylist`”.

Qual um momento mais marcante na sua carreira?
Foi quando conheci minha chefe na NY Mag. Jade Hobson. Com ela aprendi que poderia ser eu mesma.

***
Crédito da Imagem:
http://www.atontecnologia.com.br/

***
Essa entrevista tem uma história simpática. Mandei as perguntas por e-mail para a Manu Carvalho depois de um curso que fiz com ela no SENAC. Como a matéria que ia fazer acabou sem espaço para ser publicada, não cobrei as respostas. Cerca de um ano depois, num reencontro na Trama, ela achou a entrevista respondida a mão e me entregou. Finalmente as perguntas e as respostas são publicadas. Algumas foram editadas porque estavam muito datadas. A Manu Carvalho, gentilmente, me atualizou de seus trabalhos para a introdução dessa reportagem.

8 comentários:

  1. A Manu é ótima e está sempre disposta a esclarecer dúvidas e dar sugestões!!! Vocês duas deviam abrir uma revista juntas, hein?? ;o)

    ResponderExcluir
  2. oi Flávia! sempre gentil. brigada.

    ResponderExcluir
  3. E vc sempre arrasando nas entrevistas, hein? Parabéns!!

    ResponderExcluir
  4. ela é demais, né? carolina dickmann antes e depois que o diga! adoro a divulgação bacana que ela faz da profissão, é bem válido pra todo mundo que trabalha (sério) com isso. só não entendo os óculos lente clara tipo ricardo macchi all time..... e ela é tão elegante!!!!

    ResponderExcluir
  5. oi fernanda,
    adorei a crítica sobre os óculos...muito legal ver outra perspectiva, e nem sempre a gente tem esse privilégio...
    te respondo, pois se você for consultora de moda, pode ser útil para seus raciocínios...
    eu tenho fotofobia desde pequena, então os óculos de lente clara foram uma descoberta para mim...
    em termos de estilo, é interessante observar que muitas características vêm de mais de necessidades internas do que escolhas meramente estéticas.
    beijo, manu ;)

    ResponderExcluir
  6. Gente, alguém sabe ou pode me passar o e-mail dela?
    Estou fazendo um projeto de graduação(TCC) na minha faculdade, e gostaria MUITO de trocar algumas informações com ela, já que meu tema se chama MUSICA PARA VESTIR!
    Espero que me ajudem
    Meu e mail é ju@killi.com.br

    OBRIGADA

    ResponderExcluir
  7. ' Olá.
    Tudo bem?!
    Tenho uma grande dúviiida, queria saber se posso usar renda durante o dia?!
    Pois irei em um casamento, isso é certo!?

    ResponderExcluir
  8. Tenho uma duvida quanto a causa boca-de -sino....ainda posso usa-la ou esta mesmo fora de moda????
    Obrigada
    Sandra

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.