8 de outubro de 2006

Entrevista: Carol Francisco da Alter Ego


A publicitária Carol Francisco trabalhou 5 anos como designer e há 1 ano montou a Alter Ego, uma marca de camisetas com estampas cujos temas são filmes, músicas e poesia. O trabalho dela foge do óbvio e segue a máxima: “Porque camiseta também é cultura”. Na Alter Ego é possível encontrar camisetas com estampas de filmes do David Linch, poemas de Fernando Pessoa, por exemplo.

A inexperiência com o trabalho em confecção fez Carol procurar diversos cursos antes de abrir o primeiro ponto de venda que fica no Shopping Vila Lobos, em São Paulo. As camisetas custam entre R$ 50 a R$ 60 e as estampas são limitadas.

Nessa entrevista a empresária conta um pouco de como é ser uma camiseteira.

Moda pra ler- Por que optou por abrir um negócio na área de camisetas?
Carol - Eu já desenhava minhas próprias camisetas - comprava uma camiseta lisa e inventava em cima. Na faculdade, surgiu a idéia de, com mais uns amigos, montarmos um negócio só com camisetas diferentes, alguma coisa mais cultural ou mais personalizada. Morei em NY e lá a gente tem muito mais opções quando o assunto é moda, diferente daqui. Achei que valia a pena tentar, por ser um segmento da moda com tão pouca gente (ou ninguém, além do povo que vende camiseta na praça da República) atuando. Meus amigos seguiram pra outros caminhos, mas eu me empolguei e levei a idéia pra frente.

Sempre gostou de moda?
Eu não gosto do conceito de moda como definição de uma ordem que todos devem seguir, nem desses desfiles que lançam tendências nem nada. Acho horrível sair na rua e ver todo mundo usando o mesmo modelo de saia ou de sapato. Gosto da moda como expressão da personalidade de cada um. E acho que isso vem desde pequena, quando eu fazia roupas pras minhas Barbies (risos). Depois aprendi a costurar à máquina e nunca mais parei de inventar.

Como foi abrir a Alter Ego?
Não conhecia nada a respeito de confecção. O problema era que eu queria fazer camisetas diferentes do basicão, alguma coisa com tecido mais refinado ou com uma modelagem mais feminina e moderna. E isso você não acha pra vender no lojão do Brás - o negócio era fazer eu mesma. Me matriculei num curso de gerenciamento de confecções, pra ganhar uma noção mínima do que me esperava. Depois acionei minha rede de contatos e fui atrás de outros cursos pertinentes, de costureira, de estamparia. Para ter uma idéia, a amiga de uma amiga me arrumou o contato com a dona da grife onde a Maria Rita comprou roupinhas para o bebê dela. Liguei na maior cara de pau e pedi pra ela me dar umas dicas, porque eu estava abrindo o meu negócio e tal. Ela me indicou um curso no Sebrae que fez a maior diferença na hora do planejamento do negócio.

Mesmo depois de tudo isso, comecei mesmo vendendo camiseta pra amigos, parentes, "de porta em porta". A idéia da loja só veio um ano depois. Levei 3 meses pra fazer o planejamento, procurar bons fornecedores, projetar a embalagem e o quiosque em si. É a parte mais divertida, porque até aí você ainda não tem que lidar com funcionários nem com metas de vendas nem nada. Fomos montar o quiosque na madrugada da inauguração. Chegamos no shopping às 11h da noite e só saímos de lá, meu namorado, um amigo e eu, às 5h da manhã. Voltei pra casa, dormi e levantei às 7h da manhã pra voltar pro shopping e inaugurar a Alter Ego.

Quiosque no Shopping Villa-Lobos


Quem cria as estampas?
Eu mesma. Antes de entrar pra área de moda, trabalhei 5 anos como designer.

Você se inspira em filmes, artes, ícones pops, geralmente. Como transformar um ícone numa estampa sem cair no óbvio, como vocês fazem?
Esse é o segredo, não? Mas é muito simples: é só não se deixar levar pelo óbvio!

A Alter Ego tem coleções, ou vocês vão criando as estampas conforme dá vontade?
Temos coleções fixas, de cinema, música e literatura. Isso significa que sempre temos camisetas com estampas relacionadas a esses temas. Mas uma vez ou outra, também fazemos temas diferentes, como a de surf ("surfaholic"), a de mangá ou a mais nova, de biologia. Normalmente recebemos estampas novas uma vez por semana, ou a cada 10 dias no máximo. O bacana é que, quando cada estampa acaba, não volta mais. Se volta, como é o caso de sucessos que tivemos (Mary Poppins e Ilha das flores), elas vêm em outras cores e outros modelos. Isso significa que cada peça tem uma exclusividade muito maior.

Além de camisetas, vocês fazem outros produtos? Se não, tem planos para isso?
Por enquanto, só camisetas. Estamos começando agora com a linha infantil, 100% algodão. Temos muitos pedidos por outras peças, mas é algo que fica meio difícil num quiosque. Por enquanto, provavelmente vamos continuar só com as camisetas.

No site está: "um grupo de amigos publicitários começou a reparar na crescente falta de interesse dos jovens por assuntos de cultura em geral". Como o publico alvo recebeu a marca?
No começo achamos que nosso público principal seria o povo na faixa dos 15-25 anos. Agora, sabemos que são as pessoas de 25 a 40 anos as que mais se interessam pelo conceito Alter Ego. Temos clientes abaixo dessa faixa também, mas por enquanto ainda não são a maioria.

A embalagem é um cuidado especial da marca


Como é a modelagem, o tamanho e os tecidos? Você tem uma preocupação especial nesse sentido? Há algum diferencial?
Temos uma preocupação total com o conforto e com o caimento das peças. Temos 3 modelos diferentes de babylook: com decote em V, decote redondo e fechadinha, sem decote. A camiseta masculina também é mais moderninha, com a manga e a barra um pouco mais curtas que o normal. Fabricamos todas as nossas peças, desde o tecido até a estampa e a costura. As camisetas são feitas em Viscolycra, que é um tecido super macio e leve. Uma delícia de usar.

Porque escolheram um lagartinho como logo da marca?
O mascote, na verdade, é um camaleão (tudo bem, até hoje só uma pessoa descobriu isso!). Escolhemos o camaleão por ser um animal que muda e se adapta, assim como o alter ego de cada um.

Quais os planos da marca?
Estamos negociando pontos de venda com outros shoppings em São Paulo e temos propostas do Rio, Salvador e Belo Horizonte.

***
Imagens: Alter ego/ Divulgação
Para ver as estampas clique: http://www.alterego.com.br/

2 comentários:

  1. Parabéns por esta entrevista! Está excelente!

    Beijinhos e continuação de um bom fim-de-semana!

    ResponderExcluir
  2. Lindo!! Muito legal a entrevista, e serve realmente como incentivo para quem deseja começar na moda.
    Beijos! E ótimo feriado!!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.